Os segredos do obelisco vaticano da praça São Pedro

Obeliscos: o que precisamos saber?

O obelisco é um monumento comemorativo do Antigo Egito: de pedra, simboliza um raio de sol; em português usamos o termo do grego antigo obelìskos, ou seja, "espeto".

Os exemplares mais antigos remontam ao ano de 2.000 a. C.: de várias dimensões, celebravam divindades, faraós e defuntos.

Por que tem um obelisco egípcio na Praça São Pedro?

Em 1586 o Papa Sisto V ordenou que mudassem de lugar o obelisco que, antigamente, enfeitava o Circo de Calígula, colocando-o em frente à Basílica de São Pedro (naquele momento, em construção), para celebrar o triunfo da Igreja sobre o paganismo e a heresia. O obelisco foi então "cristianizado" com inscrições e com os símbolos do emblema sistino: os leões, os três montes e uma cruz de bronze que no século XVIII foi enriquecida com relíquias da Verdadeira Cruz.

A racionalização da estrutura exterior à Basílica vem a ser completada, dois séculos depois, com as colunas de Gian Lorenzo Bernini e a Via da Conciliazione.

Os números do Obelisco Vaticano

Dos 13 obeliscos antigos de Roma, o do Vaticano é o segundo por tamanho, depois daquele de Latrão.

Por ser desprovido de símbolos egípcios (hieróglifos), a sua paternidade era duvidosa; graças às fontes sabemos que foi encomendado por Amenemhet II para Heliópolis (Nordeste do Cairo) e, portanto, tem cerca de 4000 anos.

É um bloco de granito vermelho cujo corpo mede 25,31 metros e, com a base, atinge uma altura de 33,56 metros. Pesa 330 toneladas (somente a base pesa 175 toneladas).

No início, o Obelisco encontrava-se no local da atual Sacristia de São Pedro e, Domenico Fontana, arquiteto do Papa Sisto V, levou 13 meses para movê-lo, usando uma estrutura de madeira presa a cordas e guinchos, e a força motriz de 900 homens e 75 cavalos.

Transportado a Roma em uma embarcação cheia de lentilhas

Com a conquista do Egito, por Otaviano em 30 a. C., os romanos obtiveram uma enorme quantidade de despojos de guerra.

Por vontade de Otaviano, inicialmente, o Obelisco Vaticano foi transportado para Alexandria, que o dedicou a Júlio César; por fim, entre os anos 37 e 41 d. C. foi trazido para Roma porque Calígula o queria em seu circo privado, e ordenou que fosse dedicado aos seus antecessores Augusto "filho do divino Júlio" e Tibério "filho do divino Augusto".

O obelisco viajou pelo Mediterrâneo em uma embarcação de 80 metros de comprimento, carregada de 1.000 toneladas de lentilhas e, depois dessa prestigiosa carga, o navio foi recheado com uma fundição de pozolana e afundado no Porto de Ostia, para se construir um píer.

Depois do incêndio de Roma, Nero desencadeou a primeira perseguição à comunidade cristã na qual morreu São Pedro, crucificado no circo vaticano, sob o obelisco egípcio.

O obelisco e o solstício: o relógio de sol da Praça São Pedro

Em 1817 os paralelepípedos da Praça São Pedro foram decorados com uma rosa dos ventos e um relógio de sol. A sombra projetada do obelisco marca os movimentos do sol ao meio dia sobre os signos do zodíaco: e, nos dois discos, nas extremidades, é possível observar os dois solstícios, de verão e de inverno.

St. Peter's Basilica adopts Vox Connect with immediate effect.

Guides and groups visiting St. Peter’s can confidently socially distance by using ‘Vox Connect’ on their own smartphones. This innovative and easy to use technology allows visitors to enjoy safe and secure guiding with crystal-clear commentary.

You can download Vox Connect for FREE from your app store and continue using it, anywhere you wish, without charge until the end of this trial period*

*Demo valid till 31st August 2020

You have Successfully Subscribed!